Wiki Ace Combat

Assim como a Acepedia internacional está na wiki.gg, nós também estamos lá. Acesse a nossa Acepédia brasileira de lá pelo link: https://acecombat.wiki.gg/pt-br

E agora temos um canal no Rumble e no Youtube Acesse: Rumble: https://rumble.com/user/AcepediaBR Youtube: https://www.youtube.com/@AcepediaBrasil

LEIA MAIS

Wiki Ace Combat
Advertisement
Wiki Ace Combat


Ustio, oficialmente República de Ustio (em ing: Republic of Ustio), é uma pequena nação sem litoral localizada no continente Oseano. Faz fronteira com Belka ao norte; Recta e Ratio a nordeste; Sapin ao sul; e Osea a oeste. A capital de Ustio, Directus, está situada perto do centro da nação.[1]

Anteriormente um território Belka, Ustio se separou da Federação Belka como resultado da crise econômica Belka, declarando sua independência em 12 de maio de 1988. Em 1995, Belka invadiu Ustio como parte da Guerra Belka em uma tentativa de adquirir os depósitos de recursos recém-descobertos no noroeste de Ustio, conquistando a maior parte do país antes de ser repelido pelas Forças Aliadas lideradas por Osea. Sua história é majoritariamente contada no jogo Ace Combat Zero: The Belkan War.

Ustio é em grande parte agrária, apresentando uma colcha de retalhos de terras agrícolas e cidades remotas, como Solis Ortus, situada nas cordilheiras acidentadas. As regiões do norte de Ustio são conhecidas por serem ricas em recursos naturais. O exército Ustiano é conhecido por complementar suas forças regulares com mercenários, usando-os com grande eficácia durante a Guerra Belka.

História[]

Pré-independência[]

Visão Aérea da Capital de Ustio - Directus

Visão aérea da capita de Ustio: Directus

Antes da sua independência, Ustio era um território da Federação Belka. No entanto, os ustianos étnicos eram desfavoráveis ao governo Belka e buscavam a independência do governo e da influência Belka.

Secessão e independência (1988)[]

Ver artigo principal: Crise econômica Belka

Na esteira da sua elevada expansão militar durante a Guerra Fria, Belka mergulhou em uma recessão econômica, assim, desestabilizando a economia nacional. A Revisão da Lei Federal interna de Belka resultou na separação de Gebet, Recta e Ustio de Belka. Em 12 de maio de 1988, a República de Ustio declarou oficialmente a independência e estabeleceu sua capital na cidade de Directus.

Após a independência, a economia de Ustio baseou-se em grande parte no artesanato qualificado e na agricultura. Embora Directus tenha experimentado algum desenvolvimento, o país como um todo permaneceu estagnado. Isso ecoou na modesta força militar do país, que permaneceu relativamente insignificante em meados da década de 1990. No entanto, no início de 1995, vastos depósitos de valiosos recursos naturais foram descobertos ao longo da fronteira noroeste de Ustio com Belka.

Guerra Belka (1995)[]

Ver artigo principal: Guerra Belka

A Invasão Belka[]

Em 25 de março de 1995, a Federação Belka invadiu Ustio em um esforço para adquirir os depósitos de recursos recém-descobertos no noroeste do país, também invadindo Osea e Sapin. O pequeno exército Ustiano foi dominado pela ofensiva Belka. E em 30 de março, o Exército Belka ocupou quase toda Ustio, incluindo a capital Directus, deixando apenas as Montanhas Tyrann e seus arredores livres do controle Belka.

Devido às perdas significativas sofridas durante a invasão Belka, Ustio recorreu à solicitação e contratação de mercenários para reabastecer seu pessoal militar. Em 1º de abril, Ustio juntou-se às Forças Aliadas ao lado de Osea, Yuktobania e Sapin, e começou a executar operações de contra-ofensiva.

Em 2 de abril, a lendária Força Aérea Belka tentou bombardear a Base Aérea de Valais nas Montanhas Tyrann e eliminar o restante do poder de combate ustiano. No entanto, a Força Aérea de Ustio defendeu com sucesso a base aérea, parando a ofensiva de Belka.

Libertação de Ustio[]

Após a defesa da Base Aérea de Valais, o ataque Belka foi bloqueado e as Forças Aliadas começaram a se preparar para a libertação de Ustio, Sapin e Osea ocupados. Embora numericamente pequena, a Força Aérea de Ustio desempenhou um papel fundamental nas operações aliadas, levando a Operação Roselein a reabrir a rota de abastecimento da Rota 171 e a Operação Choker One sobre a Área B7R para desviar a atenção de uma ofensiva naval aliada. As unidades de caça ustianos também apoiaram o movimento da 3ª Frota Naval Oseana através do Canal do Futuro como parte da Campanha Ofensiva No. 4101. Essas forças navais foram usadas para apoiar a libertação do território de Oseano e Ustiano.

Em 12 de maio de 1995, no sétimo aniversário da independência de Ustio de Belka, as Forças Aliadas lançaram a Operação Varsity para libertar a cidade de Solis Ortus no sul de Ustio. No dia seguinte, 13 de maio, as Forças Aliadas libertaram Directus durante a Operação Constantine. E após a libertação de Directus, as forças de Belka em Ustio desmoronaram e as Forças Aliadas começaram a avançar para Belka.

Fim da guerra[]

Após a libertação de Ustio, as Forças Aliadas continuaram avançando para Belka. As unidades aéreas ustianas participaram da Operação Hell Bound contra a Linha Hydrian de Belka em Glatisant; um ataque aéreo nas Planícies de Schayne; e um ataque aéreo contra o míssil antibalístico Excalibur de Belka e sua arma antiaérea. As unidades aéreas ustianas também forneceram apoio ao bombardeio estratégico de Hoffnung liderado por osea, para desgosto de alguns pilotos ustianos.

Em 6 de junho, enquanto as Forças Aliadas continuavam seu avanço, a inteligência aliada indicou que um esquadrão de bombardeiros Belka havia decolado para executar um ataque nuclear contra Ustio. Enquanto a Força Aérea de Ustio conseguiu interceptar o esquadrão de bombardeiros sobre as montanhas Waldreich na Operação Ravage, Belka lançou sete armas nucleares ao longo da fronteira de North Belka e South Belka, matando 12.000 pessoas; isso resultou em um cessar-fogo entre Belka e as forças aliadas. Isso fez com que os pilotos ustianos Larry Foulke e Blair Winthrop abandonassem o exército.

Crise com o grupo terrorista Um Mundo sem Fronteiras[]

Ver artigo principal: Um mundo sem Fronteiras

Enquanto o governo Belka se preparava para negociar sua rendição às Forças Aliadas, A World With No Boundaries (Um Mundo sem Fronteiras), um grupo terrorista radical composto por militares renegados Belkas, Oseanos, Sapinianos, Yuktobanianos e Ustianos, procurou continuar a guerra objetivando eliminar todas as fronteiras nacionais. Em 13 de junho, as unidades da Força Aérea de Ustio executaram secretamente a Operação Stone Age no Monte Schirm contra as forças rebeldes de Belka alinhadas com a A World With No Boundaries. Belka se rendeu oficialmente às Forças Aliadas em 20 de junho de 1995. A Operação Broom, uma operação secreta dos Aliados, também foi executada para eliminar os rebeldes Belkas alinhados com Um Mundo Sem Fronteiras em Anfang.

Em 25 de dezembro de 1995, A World With No Boundaries usou o XB-0 Hresvelgr para bombardear a cidade oseana de Lumen e a Base Aérea de Valais em Ustio. Em resposta, Ustio lançou a Operação Valkyrie para destruir o XB-0 sobre as montanhas Waldreich. Após o início da execução da operação, a inteligência Ustiana revelou que a A World With No Boundaries pretendia lançar a arma nuclear V2. As unidades da Força Aérea de Ustio foram despachadas para a Área B7R, onde a Equipe Galm eliminou uma parte significativa da liderança de Um Mundo Sem Fronteiras. Na represa de Avalon, as unidades aéreas das Forças Aliadas executaram a Operação Point Blank em 31 de dezembro, eliminando A World With No Boundaries e o V2.

Pós-guerra (1995-presente)[]

Nos anos após a Guerra Belka, Ustio manteve relações amistosas com Osea e Sapin. A torre do sino em Directus toca todos os dias ao pôr do sol para comemorar a libertação da cidade durante a guerra.

Em 30 de junho de 2020, Ustio participou de uma cerimônia comemorativa do 25º aniversário do fim da Guerra Belka após ser convidado pela Federação Oseana. A Força Aérea de Ustio enviou cinco Mirage 2000-5 para serem exibidos na Base Aérea de Redmill ao lado de aeronaves de outras nações participantes; réplicas de aeronaves da Equipe Galm também estiveram presentes.

Geografia[]

Ustio é uma nação sem litoral com topografia variável. As regiões montanhosas ao longo de suas fronteiras leste e sul são difíceis de atravessar, enquanto as regiões centrais do país apresentam pastagens onduladas e terras agrícolas, pontilhadas de colinas e florestas subdesenvolvidas. O clima de Ustio parece ser temperado, exceto pelas regiões áridas do deserto ao norte, em direção às montanhas Waldreich. A capital da nação, Directus, está situada ao longo do rio Crescere no sudeste de Ustio.

Política[]

Governo[]

Além de ser uma república, pouco se sabe sobre o governo que Ustio estabeleceu após a independência em 1988. No entanto, é provável que (como uma república) os cidadãos ustianos elejam seus representantes no governo federal. Quando a força de invasão Belkan que capturou a capital, Directus, no final de março de 1995, o governo Ustiano foi forçado ao exílio até a liberação da capital em 13 de maio. Presume-se que Ustio manteve boas relações com seus antigos aliados, Osea e Sapin, nos anos após a Guerra Belka.

Militares[]

Como uma nação jovem, o exército de Ustio é relativamente fraco em termos de número e equipamento. As forças armadas da nação consistem no Exército Ustiano e na Força Aérea de Ustio, sendo esta última conhecida por recrutar mercenários como um meio de aumentar seus números. Como uma nação sem litoral, é improvável que Ustio mantenha forças navais.

Economia[]

A economia nacional de Ustio é amplamente baseada na produção agrícola e artesanato especializado. Há pouca evidência de qualquer manufatura ou produção industrial dentro do país. Mesmo depois que vastos depósitos de recursos naturais foram descobertos em Ustio em meados da década de 1990, é possível que Ustio carecesse de meios para extraí-los e processá-los.

Galeria[]

Referências[]

  1. Ustio, Acepedia. Acesso: <https://acecombat.fandom.com/wiki/Ustio> acessado em 24 de março de 2023.
Advertisement